Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

15
Dez17

Caminho (Mistérios – 11)

Publicado por Mil Razões...

Saint-James-Compostela - Nuno Lopes.jpg

Foto: Saint-James-Compostela - Nuno Lopes

 

Levantas-te para mais uma manhã sabendo que lá fora o sol ainda não brilha. Sabes que vai estar frio, muito frio. Assim como o chão que tocas, quando mal assentas os teus massacrados pés. Piso que apenas conheces do dia de ontem, assim como o beliche onde dormiste e, provavelmente, os teus companheiros de quarto dessa noite. Tornam-se rotina todos os passos seguintes de preparação. Arruma-se o saco cama, refaz-se a mochila, veste-se a preceito para o clima e, muitas vezes com custo, calçam-se as botas do dia anterior. E dos dias anteriores a esse.

Sais para um desconhecido planeado, com metas programadas, mas onde o fortuito te alcança sempre. Nunca sabes como vai verdadeiramente correr a etapa. Come-se qualquer coisa, entre as coisas que estão disponíveis no local da partida. Curioso como a fome fica diferente. Assim como as sensações de temperatura. E de dor.

 

Primeiro passo, e mais um passo, e mais um, e outro, e outro... Cada passo é importante, mas na verdade não são o que verdadeiramente conta. São os passos que te transportam o corpo, mas é a mente que transporta o resto. Para milhares que fazem o caminho esse resto pode ser a fé, a espiritualidade, o agradecimento, ou a homenagem. Não importa.

Cruzas bosques, mato, estradas, aldeias. Pessoas e animais. Como disse um companheiro de viagem: “subir custa, mas descer dói”. O caminho implica dor. Implica sofrimento. No corpo e/ou no pensamento. Vês-te subitamente numa dupla viagem. As tuas pernas caminham, mas por vezes a mente voa.

Os quilómetros passam, ou não passam, assim como o tempo. Parece que a natureza certa das coisas decide brincar com a tua perceção. Um passo, e mais um passo, e mais um, e outro e outro. Um dia e mais um dia, e outro e outro...

Até que chegas. Até que percebes que cumpriste. Até que percebes que resististe. E a partir daí percebes que algo te invade. Não importa o motivo que te levou ao primeiro passo. Quando chegas a Santiago de Compostela o que te invade é um mistério.

 

Rui Duarte

 

Porto | Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Calendário

Dezembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Comentários recentes

  • Anónimo

    ...bem me parece...

  • alguém

    " há duas razões para não termos confiança nas pes...

  • Anónimo

    Olá, Boa tarde.Gostei muito deste artigo.Rebeca Ma...

  • Anónimo

    M. Teixeira, a sabedoria está em encontrar o ponto...

  • Anónimo

    O que é muito significativo - quando se perde a Co...

Ligações

Candidatos a Articulistas

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde