Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

04
Out19

Alguma “coisa” (Fé – 1)

Publicado por Mil Razões...

Pray - Congerdesign.jpg

Foto: Pray - Congerdesign

 

A fé, como orientação teológica cristã, é uma forma de a analisarmos. Outra forma diferente é considerar a fé como uma força ou um recurso de resistência. Não sei o que me empurra em determinadas situações difíceis da vida: situações em que me foge o chão; situações em que me sinto impotente; situações que me afligem e me apertam e; situações em que não vejo uma luz que me conduza.

A morte a doença de familiares e de amigos são as situações mais dolorosas para mim e, para todas as pessoas, julgo eu. Quem não passou já por isto? Perante a morte e a doença tem de existir algo, que não é só o tempo, que me ajuda(ou) a seguir em frente. Digo, tempo, porque se diz, muitas vezes, que o tempo cura tudo, mas no decorrer desse tempo há, com certeza, algo que me ajuda a continuar. Porque é que uns conseguem continuar em menos tempo e outros vivem em profundo sofrimento durante mais tempo? Será que uns se fazem apoderar da fé cristã e outros possuem intrinsecamente uma força, como recurso de resistência?

Diz-se, com muita frequência, que vale a pena acreditar em alguma “coisa” para além do nosso corpo e da nossa mente, para conseguirmos ultrapassar estes momentos. Não tenho evidência que sustente esta afirmação. Os meus pais deram-me uma educação católica e já vivi, de muito perto, a morte e a doença de familiares e amigos, mas não tenho a certeza se foi essa orientação que me ajuda(ou) nesses momentos.

 

Confesso que julgo ser uma pessoa com força e resistência quando analiso a história de vida que me fez, mas também não sei se foram esses recursos que me ajudam. Confesso que fico com receio de não ser fiel à minha religião, porque não sei ainda, com esta idade, se atingi a consciencialização desta fé. Sei que vou conseguindo ultrapassar estes momentos difíceis. Se é com a força que julgo ter, ou se é pela fé, como orientação cristã, não sei! Nestes momentos que refiro, às vezes entro na igreja, onde fico por alguns momentos, e sinto alguma paz. Dei agora por mim a falar de força e fé cristã só nos momentos difíceis, mas será que todos os dias esta força e a fé cristã norteiam a minha vida? Tenho muitas incertezas relativamente a este assunto, mas parece-me importante que cada um, para bem da saúde mental e emocional, se encontre com alguma “coisa” e lhe dê as mãos. Não vivam momentos difíceis sozinhos! E durante a vida, mesmo que não sejam momentos difíceis, deem também as mãos a alguém ou alguma “coisa”. Pode ser que ajude. Comigo tem resultado, embora, às vezes, com muita dificuldade, mas, como digo, não tenho a certeza a quem dou as mãos. Provavelmente dou as mãos a muitas “coisas” na vida (recursos internos, religião - mesmo com consciencialização frágil - e a pessoas que me amam e quem amo). Desculpem… não sei se fui clara. Respeito muito este assunto, mas confunde-me.

 

Ermelinda Macedo

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Porto | Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Calendário

Outubro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Comentários recentes

Ligações

Candidatos a Articulistas

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde