Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

25
Nov09

A inquestionável necessidade de prática (Incapacidades - 10)

Publicado por Mil Razões...

  

O domínio da incapacidade de escutar não é o mesmo do da incapacidade de ouvir: aceitamos que alguém não é capaz de ouvir, porque o seu organismo não lho permite, mas é difícil aceitar que outra pessoa não seja capaz de escutar (especialmente se queremos ser escutados) – afinal, o que a impede?
 
É frequente ouvirmos que hoje em dia as pessoas são incapazes de escutar, ou que fulano ou sicrana não me compreende (logo, não me escuta). Como se escutar fosse tão natural como ouvir. Sabemos que não é.
 
Escutar outra pessoa pressupõe dar-lhe atenção (“Escuta com atenção” é um pleonasmo!): pelo menos ao que diz, como diz e como encadeia o seu discurso; e para fazer isso, é necessário que o pensamento de quem escuta não divague para outras paragens, nem esteja ocupado com concordar, discordar, refutar, comparar, interpretar, julgar, etc.. Difícil, não é, descentrarmo-nos do nosso umbigo? Quantas vezes já nos apanhámos a descarrilar mesmo estando a fazer um louvável esforço?
 
Sim, porque escutar exige um esforço da vontade - é preciso querermos escutar para nos dispormos a fazê-lo (termos tempo e vontade para); e provavelmente queremos fazê-lo por considerarmos que vale a pena. Escutar tem de fazer sentido para quem escuta, tenha que ver com a pessoa que se exprime, com o que é dito, com a situação ou até com as suas próprias convicções. Escuto o meu filho para o compreender e para que ele sinta que o amo e estou com ele; escuto o meu cliente para, compreendendo o que procura e o que o orienta, poder servi-lo melhor, o que será proveitoso para o meu negócio; escuto aquela melodia até se entranhar em mim porque me dá prazer.
 
Enfim, aprendemos a escutar. Ou não.
 
Ana Álvares
 

3 Comentários

Comentar Artigo

Porto | Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Calendário

Novembro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Comentários recentes

  • Anónimo

    ...bem me parece...

  • alguém

    " há duas razões para não termos confiança nas pes...

  • Anónimo

    Olá, Boa tarde.Gostei muito deste artigo.Rebeca Ma...

  • Anónimo

    M. Teixeira, a sabedoria está em encontrar o ponto...

  • Anónimo

    O que é muito significativo - quando se perde a Co...

Ligações

Candidatos a Articulistas

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde