Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

21
Nov16

Vendem-se em caixinhas (Esperança – 3)

Publicado por Mil Razões...

Chest-Alexandra.jpg

Foto: Chest - Alexandra

 

Diz-se que hoje em dia se vende de tudo.

Será que se vende esperança? De preferência em caixinhas, para ser mais fácil utilizar conforme vai sendo necessário.

Quer dizer… Necessário parece ser sempre!

Em caixinhas de tamanhos personalizados conforme os assuntos a que cada dose deve dizer respeito.

Eu cá já não tenho caixinhas, quase. O que vou tendo é réstias de esperança que em tempos transbordaram das imensas caixas, caixinhas e caixotes que tinha. Agora utilizo essa esperança espalhada e reaproveito-a para as mais caricatas situações, de onde eu nunca pensei precisar ter esperança.

Se calhar o mal foi esse: depositei tanta esperança em tanta coisa que fiquei quase a zeros.

Mas, mesmo no final da minha capacidade de esperança, acredito, de alguma forma acredito em tudo o que é bom e simples, descomplicado.

Por vezes complico na tentativa de descomplicar.

Muitas vezes crio algo complexo, para tornar tudo mais simples.

Infelizmente também digo e faço coisas menos boas, para chegar a um fim melhor para mais pessoas.

Afinal, se calhar preciso deixar de ter esperança para voltar a tê-la no que realmente importa.

 

Sónia Abrantes

 

Porto | Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Comentários recentes

  • Jorge Saraiva

    Obrigado pelo comentário!Muito pode estar por escr...

  • Anónimo

    Partir"Tive uma amiga que ambicionava escreverpoem...

  • Sara Silva

    Sem dúvida que é força anímica da existência, romp...

  • Anónimo

    No tempo que é sempre o mesmo, o partir e chegar é...

  • Anónimo

    Diante da morte, diante de um suicida perante a mo...

Ligações

Candidatos a Articulistas

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde