Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

11
Out13

Haja fair-play (Sexualidade – 4)

Publicado por Mil Razões...

 

Que grande jogo vai ser!

Pode ser um jogo grande ou podem ser – cúmulo dos cúmulos – os Jogos, que por serem tão grandes e tão importantes só acontecem, na sua era moderna, de quatro em quatro anos. Para quem gosta de desporto há um antes, a antecipação e projeção do que pode vir a ser, a ansiedade com que se espera que chegue a hora (e o tempo que não há maneira de passar!); há um durante, aqui cabe a entrega total, o isolamento de tudo o resto, que às vezes nem sequer atinge um plano secundário, pura e simplesmente não existe mais nada, a entrega é total e absoluta, um sentimento de plenitude; e há um depois, um cansaço feliz, quando para além de toda a imaginação ainda fomos mais longe e conseguimos um momento que pode tornar-se eterno, ou, ao contrário, um vazio, um amargo de boca que a frustração do falhanço traz.

E depois? Bem, depois o melhor é deixar carregar as baterias e começar de novo.

[estou a referir-me ao desporto na perspetiva do amador, não do profissional, é claro]

 

Vem isto a propósito de quê? De nada e de tudo. Sendo honesto, vem a propósito da sexualidade, portanto de tudo! Pois se ainda não nascemos, estamos no ventre da mãe, e já somos sujeito da pergunta sacramental: é menino ou menina? Ainda não sabemos quem somos, o que somos e já exercitamos e brincamos com o nosso sexo, os nossos genitais (que geram, que dão o ser, in Dicionário Priberam).

 

O meu ponto é, portanto, que a sexualidade é tudo, comanda a nossa vida. Com idealizações, memórias, partilha, conquistas, falhanços, amor, ternura, direta ou indiretamente o rumo da nossa vida é comandado pela sexualidade.

 

Assim que posso dizer sobre a sexualidade, sobre tudo? Nada!

 

O melhor é vivê-la, conviver com ela sem deixar que me subjugue, que me complexe e, no limite, me bloqueie. A quimera é que cada um possa viver em plenitude a sua sexualidade, as suas opções; mas e a sociedade, o politicamente correto, a ética, a moral? Ontem foi diferente de hoje e com certeza vai ser diferente de amanhã.

 

Haja fair-play, respeitemo-nos a nós e ao(s) outro(s) e, como se diz noutro tipo de divertimento, façamos o nosso jogo, sempre com cuidado para não cair no vício.

 

Jorge Saraiva


Porto | Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Comentários recentes

  • Anónimo

    Olá, Boa tarde.Gostei muito deste artigo.Rebeca Ma...

  • Anónimo

    M. Teixeira, a sabedoria está em encontrar o ponto...

  • Anónimo

    O que é muito significativo - quando se perde a Co...

  • Anónimo

    Socorro-me da sabedoria popular : cautelas e caldo...

  • Anónimo

    A estátua da Confiança está sempre de braços parti...

Ligações

Candidatos a Articulistas

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde