Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

18
Jun13

O risco de não viver (Risco – 10)

Publicado por Mil Razões...

 

A vida carrega uma imensidão de pormenores que na maior parte das vezes não conseguimos observar. Ou porque estamos tristes, deprimidos, ocupados nas tarefas diárias, centrados nos nossos problemas, que deixamos escapar o que de mais belo nos é oferecido todos os dias.

De tão ricos que são têm o poder de nos transformar e aí deixam de ser simples pormenores e passam a ser a Vida.

É um risco viver sem respirar a Luz, o Amor, a serenidade, a paz, a harmonia, a ternura, o carinho.

É um risco aceitar o que temos sem nos questionar.

É um risco viver triste e depressivo…

É um risco perder a fé e a esperança…

É um risco não perdoar…

É um risco não sorrir…

A época que vivemos não é florida, a sociedade, os nossos governantes tentam escurecer a nossa alegria. Mas com a força que vive em cada um de nós, no nosso interior, no nosso coração, todos conseguimos fazer a viagem com plenitude e satisfação.

Somos seres maravilhosos, que estamos constantemente a ser postos à prova para nos tornarmos ainda mais bonitos, mais perfeitos, mais puros. Vamos aprender com os erros, com as lições que a vida nos dá. Vamos todos os dias sorrir! Sorrir para os nossos filhos, para o nosso companheiro, para os nossos vizinhos, para os nossos colegas, para um sem-abrigo, para o sol, para a lua, para uma flor, para um animal... Simplesmente sorrir, sorrir com o coração. Vamos semear Amor por todo o lado que passarmos, vamos viver sem nos arrependermos de não termos sido felizes. Esta felicidade passa também por fazer bem ao próximo, tudo o que damos recebemos, se damos amor recebemos amor, se damos rancor recebemos rancor. Esta é a Lei, a única Lei válida para a Vida... Dar e receber sem esperar nada em troca. Experimentem este sentimento, experimentem viver com esta consciência e acreditem que tudo irá fluir.

Todos temos algo que nos perturba, seja uma doença, seja a solidão, seja a falta de dinheiro, seja alguém que nos incomoda. E é precisamente nestas ocasiões que temos que reagir com serenidade, interiorizar que tudo isto acontece para nos transformar em pessoas melhores. E desta forma terminaremos a viagem sem arrependimentos, livres de emoções inferiores e em paz com a nossa prestação.

 

Joana Pereira (articulista convidada)


Porto | Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Calendário

Junho 2013

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Comentários recentes

  • Teresa Teixeira

    Obrigadapela eNORme capacidadede seres versomúsica...

  • Nor Lopes

    ...Um doce de Teresinhaque alimenta e nos faz bem«...

  • Teresa Teixeira

    Obrigada, Cidália, pelo sorriso que ofuscou, por u...

  • Anónimo

    Tão lindo! Que lindo é, este texto!Cidália Carvalh...

  • Anónimo

    Bom dia Sónia,Atendendo ao que escreveu permita-me...

Ligações

Candidatos a Articulistas

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde