Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

10
Fev12

Um 2012 simples (Resoluções – 12)

Publicado por Mil Razões...

 

Faço sempre resoluções para o Ano Novo, mas geralmente não resulta porque a) quero sempre tanta coisa que b) acabo por não cumprir nem metade e c) isso é desmotivante... Das 13 resoluções que fiz para 2011, cumpri 5 e meia. Uma taxa de sucesso de 42% não é grande coisa...

 

Há muitos minimalistas famosos, como o Leo e o Joshua, que vivem sem objetivos. Não ter objetivos permite-lhes viver com menos stress e serem mais produtivos e felizes. Viver sem objetivos significa não estar sujeito a ações diárias, semanais, mensais ou anuais pré-definidas. Viver sem objectivos significa simplesmente fazer. Fazer todos os dias aquilo de que gostamos.

 

Eu não chego a esse extremo e gosto de ver as coisas escritas para não me esquecer do que pretendo alcançar. No entanto, já não faço listas enormes de coisas para fazer, que só me traziam ansiedade, por não ser capaz de fazer tudo em tempo útil. Este ano decidi ser mais realista e menos ambiciosa. Graças ao meu novo estilo de vida minimalista, disse não a muitas coisas e agora consigo focar-me mais no que realmente é importante para mim.

A semana entre o Natal e a passagem de ano é uma altura estranha, como refere a Barrie. Geralmente tiro sempre esta semana de férias e aproveito para ficar em casa. Faço algumas arrumações, destralho mais um bocadinho, leio muito, e penso no ano que aí vem.

 

Rita B. Domingues (articulista convidada)

http://busywomanstripycat.blogspot.com

Porto | Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandes

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Comentários recentes

  • alguém

    " há duas razões para não termos confiança nas pes...

  • Anónimo

    Olá, Boa tarde.Gostei muito deste artigo.Rebeca Ma...

  • Anónimo

    M. Teixeira, a sabedoria está em encontrar o ponto...

  • Anónimo

    O que é muito significativo - quando se perde a Co...

  • Anónimo

    Socorro-me da sabedoria popular : cautelas e caldo...

Ligações

Candidatos a Articulistas

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde