Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

Destaque

Amigos do Ziki - Uma ferramenta para o pré-escolar.

08
Jun16

Uma forma matreira de ser (Dar e receber – 11)

Publicado por Mil Razões...

Hand-GerdAltmann.jpg

Foto: Hand – Gerd Altmann

 

Sempre teve a convicção que dar era uma forma matreira para receber o que desejava. Cresceu rodeado de atenção, carinhos e mimos que o foram ensinando a receber, a receber, a receber. Por vezes, esse círculo ampliava-se para além dos pais, avós, tios e primos. Sentia que os pais deviam ser muito importantes, ele próprio foi acreditando que também o era. Tal era a reverência com que todos o abordavam, lhe ofereciam carícias, sorrisos, prendas, muitas prendas, prendas e mais prendas. E ia aceitando com naturalidade. Nada tinha que fazer, parece que todos adivinhavam os seus desejos, mesmo sem ele perceber que os tinha. Raramente o incitavam: “- Então, o que se diz?” E ele lá respondia com um sorriso, disfarçando-se tímido e assustado (tinha descoberto que incrementava o receber). Às vezes, quando sentia que poderia mais ganhar, lá lhe saía um esganiçado obrigado.

Tornou-se um adulto sedutor, um astuto manipulador, distribuindo singelas dádivas, matreiramente estratégicas para conseguir os seus fins. Vivia as relações posicionando-se sempre no seu lugar de recetor, conduzindo astuciosamente os outros aos seus papéis de dador. Nas relações amorosas, atuava ardilosamente, reservando ao seu par o privilégio de o amar. E ele deixava-se ser amado.

Inesperadamente, a sua vida perfeita foi brutalmente abalroada pela doce e assertiva Flor. Esta forte mulher que se respeitava e do mesmo modo respeitava os outros, trouxe-lhe dolorosos e apaixonantes desafios. Foram longos meses de aprendizagens com genuíno amor, banhadas a mel e a fel, num vaivém sinuoso de fluxos entre dar e receber.

 

Tayhta Visinho

 

Porto | PORTUGAL

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Fernando Lima

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Vanessa Santana

Calendário

Junho 2016

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Comentários recentes

  • Aldina

    "Se é forçoso estar oculto, aspira-se a que nos de...

  • marta

    Os lábios da Sabedoria estão fechados, excepto aos...

  • Samuel

    … "não me coube em herança qualquer Deus, nem pont...

  • Cidália Carvalho

    Brutalmente fantástico!

  • Alexandra Vaz

    Numa Era em que partilhamos aquilo que fazemos de ...

Links

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde