Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

Destaque

Amigos do Ziki - Uma ferramenta para o pré-escolar.

02
Dez11

Agora, quem é que está arrumado? (desOrganização - 5)

Publicado por Mil Razões...

 

Bom, agora coloco aqui este monte de papel, as esferográficas ali e aquele canto fica para os arquivos. Está impecável. Limpinha. E cheira a novo. Assim dá gosto. Vou mantê-la sempre assim. No dia seguinte, no fim do dia, verifico se está tudo no sítio, desligo o candeeiro e abalo satisfeito. Dois dias depois, no resto da semana, todo o mês, todo o ano, todo o tempo, o mesmo procedimento, a mesma energia, a mesma motivação: deixo sempre a minha secretária imaculadamente asseada. Ao meu mundo mantenho-o assim, arrumado, estável e controlado. Sou feliz assim.

 

A secretária da minha colega, por seu lado, está arrumada com a delicadeza de uma escavadora. Não sei como é que é possível! Está tudo fora do sítio. Aquela mesa envergonha os piores teatros de guerra. Por vezes nem o computador desliga. O mundo dela é um caos. Ninguém pode ser feliz assim. Ela dantes não era assim. Há muito que não nos falamos. O trabalho não deixa. E eu também não quero. Ela andava a cansar-me lá com as coisas dela.

Ela é uma besta, só pode. Quem é que consegue trabalhar naquelas condições? E aposto que aquelas gavetas estão cheias de tralhas velhas e inúteis. Se bem que raramente as abra. Provavelmente para que eu não sinta o cheiro de uma fatia de pizza por lá esquecida há dias, sei lá. Ou para que eu não veja o resto da anarquia. Ou, o mais certo, não as abre porque não cabe lá mais nada. Ah Ah!

 

As minhas não: na de cima estão as coisas de uso comum, os clipes, o agrafador e o furador, as minas, os marcadores fluorescentes e as cargas para as esferográficas, claro; na do meio, que é maior, estão as pastas dos documentos urgentes e a correspondência a expedir; na última, a maior de todas, estão as minhas coisas pessoais, postais, fotografias, recordações da minha infância, gentes da minha história, uma bola de golfe autografada, o número do jornal da empresa quando fui o funcionário do mês em 2003, o recibo do jantar com a Isab… Hum… Não! Com a Elsa (aquilo não deu em nada mas comi lagosta), o galhardete da Junta de Freguesia pela participação no torneio de xadrez do ano passado… Eu sei, eu sei: sou um pouco vaidoso.

 

Agora que penso nisto, talvez espreite as gavetas dela… Deixa-a ir-se embora… Não! É melhor não mexer. Pode notar… Notar o quê? Naquela confusão? É! Ela hoje sai mais cedo e eu vou aproveitar. Aposto que estão cheias de lixo.

Foi-se. É agora. Hum… Deixa cá ver: gaveta de cima… Tal como suspeitei: lixo. Batons, vernizes das unhas (alguns abertos e secos), escova de cabelo, uma almofada de pó-de-arroz esquecida, uns cartões de lojas, uma lima das unhas, coisas de gaja. Deixa ver a segunda: revistas, recortes de vestidos, fotografias de quintas para casamentos, um livro sobre decoração de interiores, outro sobre maternidade e este aqui, eh eh, dicas de autoajuda. Deve ser para a ajudar a arrumar a secretária. Agora estou curioso: o que é que ela terá na terceira? Hum… Está leve. Parece vazia. Está vazia! Vazia? Deixa-me espreitar. Não! Vou abri-la toda. Que é isto? Uma rosa em cima da fotografia da filha?

 

Joel Cunha

 

29
Nov11

É assim porque sim! (desOrganização – 4)

Publicado por Mil Razões...

 

Colocam-se cinco macacos em frente a um cacho de bananas. Quando um dos macacos arranca uma banana e a come, sobre os outros cai um balde de água fria. Segue-se outro macaco que, de igual modo, arranca uma banana e come-a. Os outros são molhados com água fria. O terceiro, o quarto e o quinto macacos também têm a sua banana enquanto os outros são molhados com água fria. É então que, quando mais uma vez um dos macacos tenta chegar às bananas, os outros batem-lhe e impedem-no.

Substitui-se um dos macacos por outro que não tenha sido sujeito aos banhos de água fria e logo ele se dirige para as bananas, mas os outros batem-lhe e impedem-no. Substitui-se um segundo macaco por um novo, sem a experiência do banho de água fria e logo tenta chegar às bananas, sendo também impedido de o fazer - os outros macacos batem-lhe; o primeiro que foi substituído, copiou os outros e também ajudou. Substitui-se um terceiro macaco e também acabou num fracasso a sua tentativa de comer uma banana, impedido pelos que tinham levado os banhos de água fria e pelo primeiro e segundo substituídos. A experiência continua até se substituírem os cinco macacos.

Conclui-se que todos eles, mesmo não tendo sido sujeitos aos banhos de água fria, batem nos macacos que tentam comer as bananas.

Se lhes pudéssemos perguntar porque batem no macaco que tenta comer a banana, a resposta provável seria: - Não sei, mas foi sempre assim.

Esta experiência científica servirá com certeza para explicar muita coisa, reflexos condicionados, conhecimento baseado na experiência e tantas outras, mas o que me parece mais revelador é a perigosidade de se aceitar uma organização sem a pôr em causa. Questionarmo-nos porque é assim e não de outra maneira, não significa o fim de uma organização, o resultado pode ser uma melhor estruturação e uma melhor funcionalidade. Assim, em nome de uma boa organização, perguntemos sem medo e tenhamos a coragem de fazer a diferença.

 

Cidália Carvalho

 

25
Nov11

(Des) Organização (desOrganização – 3)

Publicado por Mil Razões...

 

1. Pensar sobre o assunto

O que querem dizer com (Des) Organização? Trato o tema como uma questão laboral? Não fazia mais sentido se o fizesse do ponto de vista pessoal? No fundo somos todos mais ou menos desorganizados… Com tudo aquilo que se passa hoje em dia nas nossas vidas, cada vez mais difícil tomar o pulso às coisas… Vá organiza-te… E se fosses para o campo da Psicologia? Caraças, mais um texto chato debitado para o mundo não! E se imprimisses um pouco de humor no mesmo? Pronto, lá estás tu a divagar outra vez. Desorganização vs. Organização? Estou perdido…

 

2. Procurar referências

Ok… pode ser que te ajude. Organização – s. f. 1. Ato ou efeito de organizar; 2. Organismo; 3. Estrutura; 4. Fundação, estabelecimento; 5. Composição. (in www.priberam.pt). Bem, tens aqui alguns ângulos que não tinhas pensado. Desorganização – s. f. s. f.

Falta de boa organização; confusão; desordem. (in www.priberam.pt). Aha! Podem não ser bem polos opostos. Lembra-te disto. Melhor! Sê organizado! Sublinha! E no Google? Bem, as sugestões para organização são: organização mundial de saúde, organização de eventos e organização curricular. Desorganização: desorganização mental, desorganização do pensamento, desorganização cerebral. LOL Então no Desorganização vs. Organização ganha esta última. Tudo o que é da primeira remete para a doença. Bem, parece que vamos ter mesmo de abordar isto da perspetiva da Psicologia…

 

3. Estrutura

a) Vai ao e-mail e faz download do modelo para escrever;

b) Define o título (ideia: (Des) Organização: Opostos ou só diferentes?);

c) Definição de cada uma;

d) Aborda primeiro a Organização (menos interessante sob o ponto de vista escolhido);

e) Aborda a Desorganização e faz aqui a ponte para a Psicopatologia (nada muito técnico…). Também podes ir para o lado da Psicologia Organizacional… Fala com o Ricardo Carneiro.

f) Remata o texto sublinhando o óbvio: a organização não é só ter tudo direitinho nas várias componentes da vida e a desorganização não é só e apenas o seu oposto. Não te esqueças de referir a componente subjetiva da coisa. Escreve um comentário humorístico sobre a tua própria (des) organização para haver alguma identificação com os leitores.

 

Nota: Não te esqueças que é até dia 10. Escrever na próxima 5ª, sem falta! Coloca lembrete no Mac.

 

Rui Duarte

 

22
Nov11

5 Dicas para organizar a casa e a vida (desOrganização – 2)

Publicado por Mil Razões...

 

Na sociedade ocidental, onde o consumismo desenfreado e a distração imperam, a maioria das pessoas vive no caos. Procrastinamos o passar a ferro do monte de roupa que não pára de crescer, tropeçamos nos brinquedos dos nossos filhos espalhados por toda a casa, lutamos contra a secretária onde não conseguimos encontrar uma conta para pagar, andamos sempre cansados com os demasiados compromissos que temos na agenda e desesperamos com o dinheiro que é mais curto que o mês. Além de invariavelmente termos coisas a mais, tanto físicas como mentais, não as temos organizadas. O caos em que vivemos reflete-se negativamente em todos os aspectos da nossa vida. Sabemos disso e queremos ser mais organizados. Mas por onde começar?

 

1. Investigue

Os blogues são uma fonte de inspiração fantástica e gratuita, onde pode encontrar soluções específicas para variados problemas, como “como organizar a roupa” ou “como fazer um orçamento familiar”. No entanto, não leia demasiados blogues e não perca muito tempo na Internet! Foque-se nos problemas que quer solucionar, faça uma pesquisa, leia 2 ou 3 textos sobre o assunto, tire ideias, inspire-se, desligue o computador e lance mãos à obra!

 

2. Uma coisa de cada vez

Se quer arrumar e organizar as várias divisões da sua casa, dê pequenos passos. Na sala comece, por exemplo, pelo aparador. Só depois de o aparador estar devidamente organizado é que deve passar para o móvel seguinte. Fazer tudo ao mesmo tempo não lhe trará nada a não ser stress – e provavelmente, mais desorganização.

 

3. Estabeleça rotinas diárias e semanais

Faça listas de coisas que têm que ser feitas todos os dias, como jogar o lixo fora, tratar da roupa ou lavar a louça, ou semanalmente, como limpar as várias divisões da casa. Afixe a lista num local visível e cumpra-a como se a sua vida dependesse disso. Não se distraia com nada, não procrastine, e verá como numa semana a sua casa parecerá outra e sentir-se-á muito mais leve.

 

4. Agilize as suas manhãs

Uma das maiores fontes de stress, sobretudo para as mães, é as manhãs agitadas. Começar o dia com uma correria pode impactar negativamente o resto do seu dia de trabalho, o seu humor e a sua produtividade. Agilize as suas manhãs, preparando-as na noite anterior. Escolha a roupa para si e para os seus filhos, prepare a sua mala e verifique as mochilas dos miúdos, dê uma volta pela casa e arrume o que puder em 15 minutos, confira a sua agenda para o dia seguinte, ponha a mesa para o pequeno-almoço, e não se esqueça de tratar de si.

 

5. Livre-se da tralha

Ter tralha leva à desorganização. Quanto menos coisas tiver, menos terá para organizar. Livrar-se da tralha é o método mais rápido para ter uma casa mais organizada. Olhe friamente para o seu armário, para as suas coleções de livros e revistas, para os inúmeros colares e brincos, para toda aquela louça que enche os armários, e pense se realmente precisa de tudo o que tem. Pense se são essas coisas que o fazem feliz. Pense no tempo que ganhará se tiver menos coisas e assim, se perder menos tempo a limpá-las e a organizá-las.

 

Rita B. Domingues (articulista convidada)


18
Nov11

Meu quarto está organizado, já a minha mente... (desOrganização – 1)

Publicado por Mil Razões...

 

Quando eu era pequena fui a casa de uma amiguinha. As bonecas dela estavam em perfeita ordem e não podíamos tirar elas do lugar. A mãe orgulhosa mostrava a organização da filha, que sempre que podia ia a minha casa brincar com minhas bonecas, sempre bagunçadas.

Sou organizada, mas dentro de uns limites. Gosto dos meus perfumes organizados, mas não separo eles por família (floral, frutal, cítrico, oriental). Tento manter em ordem minha casa.

Mas não consigo o mesmo com minha mente, que vive em uma desorganização total. Uma hora quero uma coisa, depois mudo de ideia. Penso que odeio uma coisa e depois esqueço disso. Tudo desorganizado, muitas vezes sem sentido.

Queria poder organizar minha mente como organizo minha casa e algumas vezes minha vida. Queria que minha mente fosse uma bagunça casual, sem parecer aquela bagunça de anos.

E as vezes surge alguém e me bagunça mais ainda os pensamentos. Faço o que jurei não fazer de novo. Mas há tempos ninguém bagunça um pouco minha mente.

Não sei se gostaria de viver isso de novo. Sim, talvez, não. Bagunçado tudo continua.

Na minha bagunça mental me perco e poucas vezes me acho. Lembranças se misturam, sem datas exatas. O passado ruim parece presente, parece que foi ontem, o passado bom parece distante, como se nunca tivesse acontecido.

Mas disfarço bem a bagunça na minha mente e no meu coração. Coloco minha casa em ordem, tudo organizado, então as pessoas pensam que tudo na minha vida está bem.

Alguém uma vez disse que o quarto representa nossa mente. Organizado, estamos bem, desorganizado, estamos mal. Meu quarto é organizado, mas meus pensamentos não.

Mas me sentir desorganizada me dá a sensação de trabalho pela frente. Vou organizar todos meus sentimentos e pensamentos. Mas eu me conheço, vou fazer isso apenas para desorganizar tudo de novo. E novamente começar.

 

Iara De Dupont (articulista convidada)


Porto | PORTUGAL

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Comentários recentes

Links

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde