Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

08
Out14

Os dez mágicos (Receita mágica – 4)

Publicado por Mil Razões...

Por falar em fórmulas mágicas, ocorreu-me um texto que li há muitos anos, não consigo precisar onde nem em que circunstâncias, talvez no livro de leitura da minha escola primária. Também não ficou registado na minha memória o nome do autor, personagens, nem o ambiente em que se integravam, mas o texto era tão assertivo na mensagem que queria passar que, essa sim, ficou retida e quero aqui recriar:

Se fosse mágica transformaria tudo à sua volta. O mundo seria diferente e a vida bem mais fácil e alegre. Acabaria com a escola porque bastaria querer saber para, por magia, ficar tomada de conhecimento. Nunca mais teria de arrumar o quarto porque bastava o desejo de o ter limpo e arrumado para de imediato se transformar num espaço ordenado e agradável. E, com os trabalhos de casa e da casa resolvidos, ficar-lhe-ia tempo para se dedicar a imaginar as guloseimas que fariam as suas delicias. Sim, a vida seria bem mais alegre, e claro, também mais doce. Tudo isto a menina cogitava sem qualquer esperança de se concretizar, mas sempre que lhe atribuíam uma tarefa - a que mais lhe custava era arrumar o quarto - lá se refugiava ela na sua imaginação fértil em criar mundos mágicos.

A mãe é que não se compadecia com a inadaptação da filha ao mundo real e começava o dia a dar-lhe ordens. Levantar, arrumar o pijama, lavar os dentes, e tantas outras que faziam do seu dia um pedaço de vida triste. Eram tantas as tarefas que se sentia perdida sem saber por onde começar, normalmente, só reagia à repetição da ordem, agora já sem o tom benevolente de quem lhe concedia a tolerância de uns minutos. Quando, finalmente, optava por fazer alguma coisa e estabelecia prioridades, estas não coincidiam com as da mãe, e lá ouvia novamente um rol de recomendações de tarefas que tinha de levar a cabo. Tinha o seu ritmo mas, também este não era o mesmo dos adultos, de maneira que, com muita tristeza sua, tinha que reconhecer-se preguiçosa e desarrumada. Não fazia de propósito, mas parecia que a mãe andava sempre zangada com ela.

Um dia ficou desesperada, tinha que arrumar o quarto até à hora do almoço. Impossível, nunca o conseguiria fazer. De novo se refugia num mundo mágico, alimentando o desejo de que a magia lhe resolva a tarefa hercúlea da arrumação do quarto. O seu desejo foi ouvido. Para seu espanto viu sentada na janela a fada madrinha, com a varinha de condão, que lhe sorriu e disse:

- Vou mandar dez mágicos para te ajudarem a limpar o quarto.

A menina nem queria acreditar.

- E quando é que eles vêm?

Perguntou a menina.

- Não tardam.

Respondeu a fada madrinha.

- Enquanto esperas, vai fazendo a cama.

A menina assim fez. Quando acabou, ansiosa, voltou a perguntar quando é que os dez mágicos chegariam ao que a fada madrinha respondeu que não deveriam demorar, mas para que não lhe custasse tanto esperar deveria ocupar o tempo, aconselhou-a a arrumar as roupas que estavam espalhadas no chão. Sem demora a menina obedeceu. E quando voltou a perguntar pelos dez mágicos, a fada madrinha voltou a dar-lhe nova tarefa que a menina concluiu na esperança de ver chegar os seus salvadores. Quando finalmente, com o quarto arrumado e limpo, ela perguntou porque é que os mágicos não vieram para a ajudar, a fada madrinha segurou-lhe nas mãos e disse-lhe que os mágicos não vieram porque estiveram sempre ali, nas suas mãos, e mostrou-lhe os seus dez dedos.

A menina encontrou a sua fórmula mágica: aprendeu a usar os seus próprios meios para realizar as suas vontades e desejos.

 

Cidália Carvalho

 

Porto | PORTUGAL

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

>Alexandra Vaz

>Ana Martins

>Cidália Carvalho

>Ermelinda Macedo

>Fernando Couto

>Jorge Saraiva

>José Azevedo

>Leticia Silva

>Maria João Enes

>Rui Duarte

>Sandra Pinto

>Sandra Sousa

>Sara Almeida

>Sara Silva

>Sónia Abrantes

>Teresa Teixeira

Calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Comentários recentes

Links

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde