Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

Destaque

Amigos do Ziki - Uma ferramenta para o pré-escolar.

01
Jun12

O incrível mundo virtual! (Vida virtual - 5)

Publicado por Mil Razões...

 

Ninguém ignora, mesmo no mundo mais remoto, que existe uma caixa que dá acesso ao mundo virtual, mesmo que a grande maioria desconheça o que seja isso do virtual, fantasiando filmes do século passado em que no virtual as pessoas se teletransportem à velocidade da luz, ignorando as leis da física.

Porém, todos sabemos, com a ideia mais ou menos precisa, que esse mundo está lá, por detrás do ecrã.

Esse mundo virtual é incrível, gostemos dele ou não. Incrível, como através dele se pode chegar, não por teletransporte, mas virtualmente, a todo o mundo e a todos os povos, a que este mundo virtual tenha já chegado. Incrível poder ver com os meus olhos as paisagens que nunca pisei. Incrível, poder falar com alguém e vê-lo simultaneamente, mesmo que nunca me tenha cruzado fisicamente com essa pessoa. Incrível, poder consultar através de um clique, milhares de dados, que demoraria dias numa biblioteca tradicional. Incrível, chegar mais longe num minuto, do que todos os quilómetros que fisicamente posso fazer em horas ou dias. Sim, o mundo virtual parece incrível. Incrível, quando através de uma mensagem se mobiliza a solidariedade das pessoas. E como essa mobilização permite que num dia, se consiga, por exemplo, criar um fundo para ajudar alguém, ou até arranjar um dador compatível para salvar a vida de outrém. Incrível esta comunidade virtual. Que mais não é que uma réplica da comunidade real, a uma velocidade, no entanto, diferente, num contexto espácio-temporal diferente. Mas, como não há cara sem coroa, este mundo incrível é, por sua vez, um mundo que pode ser assustador. Assustador como alguém pode facilmente chegar à nossa intimidade através de usurpação dos nossos dados. Assustador, como uma criança no aparente conforto e proteção do seu lar, pode ser vítima de abuso e violência, aliciada, molestada por um pedófilo, ou até a sua intimidade traficada. Incrivelmente assustador! Mais uma vez, nada que na comunidade real não suceda, mas tendo em consideração que os ritmos e as oportunidades de tais atos, sejam eles incríveis ou bárbaros, sejam de si diferentes, e camuflados por uma invisibilidade assumida!

O mundo virtual tem as suas vantagens e desvantagens! Pode ser facilitador, aproximador, pode ser perigoso, também! Comunicar é transversal ao ser humano, seja de que modo for! Deste modo, o mundo virtual ajuda a estar mais próximo daqueles que estão distantes fisicamente. No entanto, a mensagem de proximidade e companhia é ilusória, mesmo que comuniquemos bastante pelo mundo virtual.

Não posso ignorar a importância do mundo virtual na comunicação, mas não posso afirmar cegamente que o mundo virtual destrói a solidão, o vazio de cá de dentro. Por vezes, na nossa ilusão de comunicação, cria mais vazio e solidão.

Porque não posso ignorar que, por mais fácil e por melhor que seja estar a um ecrã de distância de amigos e familiares, por vezes fisicamente tão distantes, e por melhor que sejam esses momentos de interacção, nada substitui, nem mesmo estes sucedâneos, a dimensão de um toque de um abraço num momento de dor ou alegria, que jamais uma palavra escrita ou distanciada, ainda que atenuem a dor ou expressem alegria, poderão proporcionar!

 

Cecília Pinto

 

Porto | PORTUGAL

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Calendário

Junho 2012

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Comentários recentes

  • Anónimo

    estou me sentido muito mal com td isso parece que ...

  • Fernando Couto

    Como se não nos bastassem os pesadelos criados pel...

  • marta

    ...e o pesadelo continua...

  • marta

    Uma pintura para a compaixão que este texto merece...

  • marta

    Um texto verdadeiramente Verdade...obrigada....e e...

Links

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde