Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

Destaque

Amigos do Ziki - Uma ferramenta para o pré-escolar.

13
Dez09

As emoções de Natal (Natal – 6)

Publicado por Mil Razões...

 

O Natal chega todos os anos, à mesma hora, no mesmo dia. E ainda assim, previsível como é, desperta-nos, motiva-nos, leva-nos a reflectir e a pensar, anima ou entristece-nos. Todos os anos, esta data vem recheada de sensações, emoções e sentimentos antagónicos: felicidade e tristeza, ansiedade e paz, preenchimento e vazio, calor e frio.
Com diferentes significados – consoante as pessoas, as histórias, os passados, o momento actual, o futuro que se aproxima – o Natal provoca sentimentos ambivalentes e ambíguos em muitas das pessoas que o vivem.
É a saudade que se instala, por todos os Natais passados, felizes, que nunca se irão repetir, nem nunca sairão da memória. É a expectativa de um novo amanhã (talvez melhor, talvez pior), a incerteza do que virá, os desejos de um futuro melhor. É o regresso àqueles que amamos e que nos amam, o reatar das ligações significativas. É a curiosidade das prendas a caminho, o dar e o receber. É a alegria de reunir a família e/ou a tristeza de reunir a família. É tudo e não é nada. É bom e mau. Positivo e negativo.
 
De todas as festas do ano, o Natal é sem dúvida a que cria maior alteração emocional, quer positiva, quer negativa, em todas as pessoas que vivem esta época. Mas porquê?
Pela importância dada à família? Pela importância dada ao consumo e ao poder de compra? Pelas expectativas altas (às vezes, irrealistas, até) criadas em torno desta época? Pelo final do ano civil em curso e o início de um novo ano? Por todos estes aspectos e muitos mais...
A verdade é que o Natal chega, para alguns de nós, como o momento da verdade, o “vai ou racha” da rotina que se instalou durante o ano e que não se quer repetir, uma fase de transição que representa a possibilidade de uma mudança para melhor. E enquanto dura esta época festiva, enquanto duram os festejos de Natal, visualizam-se as possibilidades, deixam-se voar os sonhos, sempre na esperança de um amanhã mais meigo, mais recheado e colorido.
 
Ana G.
 

2 Comentários

Comentar Artigo

Porto | PORTUGAL

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Calendário

Dezembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Comentários recentes

Links

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde