Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

Destaque

Amigos do Ziki - Uma ferramenta para o pré-escolar.

11
Out13

Haja fair-play (Sexualidade – 4)

Publicado por Mil Razões...

 

Que grande jogo vai ser!

Pode ser um jogo grande ou podem ser – cúmulo dos cúmulos – os Jogos, que por serem tão grandes e tão importantes só acontecem, na sua era moderna, de quatro em quatro anos. Para quem gosta de desporto há um antes, a antecipação e projeção do que pode vir a ser, a ansiedade com que se espera que chegue a hora (e o tempo que não há maneira de passar!); há um durante, aqui cabe a entrega total, o isolamento de tudo o resto, que às vezes nem sequer atinge um plano secundário, pura e simplesmente não existe mais nada, a entrega é total e absoluta, um sentimento de plenitude; e há um depois, um cansaço feliz, quando para além de toda a imaginação ainda fomos mais longe e conseguimos um momento que pode tornar-se eterno, ou, ao contrário, um vazio, um amargo de boca que a frustração do falhanço traz.

E depois? Bem, depois o melhor é deixar carregar as baterias e começar de novo.

[estou a referir-me ao desporto na perspetiva do amador, não do profissional, é claro]

 

Vem isto a propósito de quê? De nada e de tudo. Sendo honesto, vem a propósito da sexualidade, portanto de tudo! Pois se ainda não nascemos, estamos no ventre da mãe, e já somos sujeito da pergunta sacramental: é menino ou menina? Ainda não sabemos quem somos, o que somos e já exercitamos e brincamos com o nosso sexo, os nossos genitais (que geram, que dão o ser, in Dicionário Priberam).

 

O meu ponto é, portanto, que a sexualidade é tudo, comanda a nossa vida. Com idealizações, memórias, partilha, conquistas, falhanços, amor, ternura, direta ou indiretamente o rumo da nossa vida é comandado pela sexualidade.

 

Assim que posso dizer sobre a sexualidade, sobre tudo? Nada!

 

O melhor é vivê-la, conviver com ela sem deixar que me subjugue, que me complexe e, no limite, me bloqueie. A quimera é que cada um possa viver em plenitude a sua sexualidade, as suas opções; mas e a sociedade, o politicamente correto, a ética, a moral? Ontem foi diferente de hoje e com certeza vai ser diferente de amanhã.

 

Haja fair-play, respeitemo-nos a nós e ao(s) outro(s) e, como se diz noutro tipo de divertimento, façamos o nosso jogo, sempre com cuidado para não cair no vício.

 

Jorge Saraiva


Porto | PORTUGAL

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Comentários recentes

Links

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde