Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

Destaque

Amigos do Ziki - Uma ferramenta para o pré-escolar.

10
Set13

A inFormação começa em nós (inFormação – 8)

Publicado por Mil Razões...

 

Existe uma tendência generalizada, entre aqueles que buscam inFormação espiritual, em acumular conhecimento que às vezes é mais um obstáculo do que um foco de inspiração ou orientação.

Atualmente, muita da inFomação espiritual que encontramos nos livros ou nas redes sociais e nos seus mecanismos de divulgação, muitas das vezes transmite matéria distorcida na qual predomina a especulação de mentes férteis que buscam leitores “esfomeados” por teorias e hipóteses, para nutrir as suas mentes febris e em constante turbilhão. Desta forma o discernimento e a perceção da realidade são altamente distorcidos. O conhecimento genuíno não se baseia em conceitos fantásticos e improváveis, mas simem verdades Universaisque regem o nosso Planeta há milhões de anos.

Ao contrário do que parece, não se trata de acumular quantidades exorbitantes de inFormação, mas sim de assimilar tudo o que sucede na nossa vida, e isto requer discernimento e prática. Inconscientemente disfarçamos e ignoramos a nossa atual situação ao agirmos como meros observadores, críticos e acumuladores de informação; esta postura entra em confronto com o puro discernimento e inteligência espiritual. A chave do desenvolvimento espiritual não se foca só no consumo de Informação que alimenta o nosso intelecto e ego inferior, mas também em nutrir o nosso Ser.

O discernimento deve ser a bússola que indica o trajeto a seguir. Sem a prática espiritual, toda a inFormação que não se fundamente num processo de reflexão interior e meditação, causa confusão e desalento, que é onde muitos de nós nos encontramos. O progresso espiritual não depende de conceitos e teorias mas sim dum trabalho interior onde a perspetiva e visão da realidade são modificadas. A perseverança, o método e a prática, são essenciais para a transformação dos estados depressivos em que nos deixamos cair. Temos que agir neste momento, observando e analisando o que nos sombreia. A transmutação deste estado para uma conduta de bondade, amor, compaixão, solidariedade, leva-nos a uma transformação real do nosso interior; é neste ponto que podemos afirmar que nos encontramos no caminho espiritual. Disciplinar a mente e o ego não é tarefa fácil, mas este é o verdadeiro trabalho; não nos adianta acumular muita inFormação enquanto não adotarmos uma atitude dinâmica e firme no que realmente significa estar no caminho espiritual.

 

Joana Pereira (articulista convidada)


Porto | PORTUGAL

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Vanessa Santana

Calendário

Setembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Comentários recentes

  • marta

    Uma pintura para a compaixão que este texto merece...

  • marta

    Um texto verdadeiramente Verdade...obrigada....e e...

  • Anónimo

    Oh, minha querida. Nunca saberei a dimensão da tua...

  • Anónimo

    Ana, deve ser tão difícil...a experiência de morte...

  • Paulo Das Neves

    Alucinante e envolvente...muito bom!

Links

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde