Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mil Razões...

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

O quotidiano e a nossa saúde emocional e mental.

01
Mar13

Vencer é resistir (Vencedores – 5)

Publicado por Mil Razões...

 

Na minha opinião, há dois tipos de pessoas: as pessoas que vencem e, bom, todas as outras. Há quem diga que é tudo uma questão de perspetiva, até porque vencer não é necessariamente chegar em primeiro lugar ou saltar mais alto. Há outras metas cumulativas que por vezes se atingem e que, por outras, ficam por atingir, tal como bater o record mundial de velocidade ou saltar alto sem recorrer a substâncias dopantes. Eu não concordo! Há, de facto, vencedores e vencidos. E esta dicotomia é absoluta, superior a qualquer referencial.

Vencer é a consequência de um conjunto articulado de atos. Mas é, também e antes de tudo, a projeção de um resultado e a engenharia daquele conjunto de atos. Movemo-nos sempre, em qualquer circunstância, no sentido de obtermos um resultado favorável. É uma questão de instinto. É uma caraterística que não nos distingue das outras criaturas. Todas as nossas ações, desde as mais simples às mais rebuscadas, encerram sempre a secreta ou declarada vontade de obtermos lucro e colhermos dividendos. E só há duas formas de perseguir esse objetivo: agindo e agindo de forma correta.

Se levantarmos um olho do nosso umbigo, conseguimos reconhecer imediatamente dois ou três vencedores: ou porque marcam golos, ou porque treinam bem, ou porque dão três saltos seguidos, ou porque representam bem o nosso ego lá fora, ou porque servem de extensão de nós mesmos, projetando a nossa ancestral e persistente vontade de obtermos sucesso, sermos reconhecidos e perpetuarmos o velho estigma de descobridores. Mas se levantarmos os dois olhos, identificamos facilmente uma mão cheia deles, que não só obtiveram sucesso fora do circuito bélico (do futebolístico e do puramente desportivo), como também é provável estarem bem perto de nós. Não me refiro apenas a excelentes cirurgiões, a lucrativos gestores ou a prodigiosos pensadores. O meu aplauso vai para todos aqueles que têm a coragem de fazer melhor, que se reinventam todos os dias no sentido de se despirem de hábitos inibidores do progresso, que concedem à lamentação o espaço e o tempo estritamente necessários, que arregaçam as mangas, que se importam e fazem a diferença.

Vencer é muito mais do que dominar, ultrapassar ou enriquecer: é resistir, insistir, aprender e superar. Vencer, mais do que numa competição com outros, é superarmo-nos a nós mesmos, é aprendermos com os nossos erros e acertos, é insistirmos as vezes que forem necessárias e é, sobretudo, a capacidade de resistirmos às dificuldades.

O que distingue o vencedor do vencido é mais a capacidade de resistência do que qualquer outra competência. Até porque a vitória é o produto acabado de uma série de derrotas intermédias - um golo só surge, regra geral, depois de algumas bolas ao lado. A derrota só acontece quando se desiste a meio caminho, sem que tenham sido esgotadas todas as hipóteses para se atingir a meta inicialmente traçada.

Na vida, no geral, os vencedores são todos aqueles que assumem objetivos, definem ações e se imbuem de uma dose industrial de resiliência. Esta última é absolutamente seletiva!

 

Joel Cunha


2 Comentários

Comentar Artigo

Porto | PORTUGAL

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Helena Rosa

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Miriam Pacheco

> Rui Duarte

> Sandra Pinto

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Comentários recentes

Ligações

Candidatos a Articulistas

Amigos do Mil Razões...

Apoio emocional

Promoção da saúde